terça-feira, 23 de maio de 2017

memórias ...ou apenas eco


Jack Vettriano


procuro resquícios de ti,
no tempo por preencher,
no silencio de querer,
e saber,
na urgência de te ter.

recordo,
quando ao  anoitecer havia o brilho,
que inventávamos para iluminar,
as ruas que ostentavam detalhes,
que sabíamos, nossos.

e nos  trilhos que explorávamos,
em silêncios partilhados,
e as mãos,
as nossas,entrelaçadas
e havia o eco,
apenas dos nossos passos…

©Piedade Araújo Sol 2017-05-23

25 Comentários:

Blogger Rogerio G. V. Pereira disse...

trilhos
silêncios
partilhas
mãos
entrelaces
passos

memórias?
ecos?

apenas
poema
(e é tanto)

terça-feira, 23 maio, 2017  
Blogger Agostinho disse...

"Memórias... ou apenas ecos" emerge pela conjugação dos verbos procurar e desejar, tão arraigados ao desejo, à necessidade de possuir e de dar, de amar. No poema ouve-se o eco, o retorno do eco ao ego.
Bj.

terça-feira, 23 maio, 2017  
Blogger Marta Vinhais disse...

E nesse eco está escrita toda uma paixão...
Lindo...
Adorei...
Beijos e abraços
Marta

terça-feira, 23 maio, 2017  
Blogger Cidália Ferreira disse...

Excelente poema! Parabéns

Beijinhos

terça-feira, 23 maio, 2017  
Blogger Os olhares da Gracinha! disse...

E ouvir o eco dos nossos passos é bem gratificante!
Gosto da partilha ... bj

terça-feira, 23 maio, 2017  
Blogger Elvira Carvalho disse...

Memórias, recordações, saudades. Um poema pleno de sentimento.
Um abaraço

terça-feira, 23 maio, 2017  
Blogger Elvira Carvalho disse...

Memórias, recordações saudades. Um poema pleno de sentimentos.
Era isto que queria escrever, mas parece que o comentário anterior saiu com gralha.
Um abraço

terça-feira, 23 maio, 2017  
Blogger Franziska disse...

Instantes, recuerdos, sensaciones, de momentos pasados pero nunca olvidados. Romantico poema. Gracias por compartirlo.
Saludos muy afectuosos y cordiales. Franziska

terça-feira, 23 maio, 2017  
Blogger Toninho disse...

Apenas um silencio como testemunha no toque suave das mãos que abrigam inúmeros desejos e sonhos e ecoam no coração.
Lindíssimo Piedade.
Maravilhosa inspiração/construção.

Bjs.

quarta-feira, 24 maio, 2017  
Blogger Majo Dutra disse...

Saudades breves, mas intensas de quem se espera...
Cálidas lembranças ternas e passionais que deixam
marcas profundas na mente, no coração, na seiva que nos corre nas veias, na pele...
Mais um poema lúcido e translúcido como um diamante.
Continuo repetindo que os seus poemas tocam-me e me
são deveras caros.
~~~ Beijinhos, grande poetisa ~~~

quarta-feira, 24 maio, 2017  
Blogger Gaby Soncini disse...

Sempre linda e cheia de sonhar!
Obrigada por todos encantamentos que me proporciona!

Abraços!

quinta-feira, 25 maio, 2017  
Blogger Sinval Santos da Silveira disse...

Oi Amiga, Piedade Araújo Sol !
Um belíssimo poema, expressando pura saudade !
Encantou-me. Parabéns.
Aceita o meu abraço aqui do
Brasil.
Sinval.

quinta-feira, 25 maio, 2017  
Blogger Tais Luso disse...

Muito lindo, a cumplicidade perfeita ficou na memória...
Um beijo, querida, bons dias pra você!

quinta-feira, 25 maio, 2017  
Blogger Jaime Portela disse...

Belas memórias.
Num excelente poema. Gostei imenso.
Bom fim de semana, amiga Piedade.
Beijo.

sexta-feira, 26 maio, 2017  
Blogger Fá menor disse...

E o eco sobreviveu!

Beijinho

sexta-feira, 26 maio, 2017  
Blogger Sei lá disse...

Belíssimo.

sexta-feira, 26 maio, 2017  
Blogger Teresa Durães disse...

A partilha!

sábado, 27 maio, 2017  
Blogger tb disse...

São belos sempre os teus poemas, amiga!
Beijo.

sábado, 27 maio, 2017  
Blogger Graça Pires disse...

Ecos de uma sedução cujo fascínio se insinua no poema...
Muito belo, Piedade.
Uma boa semana.
Um beijo.

domingo, 28 maio, 2017  
Blogger AC disse...

Um eco, acima de tudo, do forte sentir...
Tão envolvente, Piedade!

Um beijinho :)

domingo, 28 maio, 2017  
Blogger Smareis disse...

Tão lindamente escrito. Poema e música.Um conjunto maravilhoso. Perfeito!
Que seu domingo seja cheio de coisas boas.
Boa semana pra ti!
Um abraço e um sorriso!
Escrevinhados da Vida

domingo, 28 maio, 2017  
Blogger LuísM Castanheira disse...

"... e tudo é feito de pequenos nadas...", como a canção, que nos embala, nos seduz, nos dá as mãos.

muito belo, este 'eco de passos', ao
encontro de todas as memórias.
recordar, é estar, é sentir e viver.
um beijo Pi.

segunda-feira, 29 maio, 2017  
Blogger O Árabe disse...

Belo quadro evocastes, Piedade, no eco das memórias! Lindo post, boa semana.

segunda-feira, 29 maio, 2017  
Blogger Juliana disse...

your blog is very nice and relaxing place...
xoxo, Juliana | PJ’ Happies :)

segunda-feira, 29 maio, 2017  
Blogger Ana Freire disse...

Recordar... para trazer de volta, um pouco do passado, para o presente...
As memórias tanto podem ter um lado benéfico como doloroso...
Mais um belo momento poético, aqui deixado, Piedade!
Beijinhos
Ana

sábado, 01 julho, 2017  

Enviar um comentário

Subscrever Enviar comentários [Atom]

<< Página inicial